Archivo de Tag: ansiedade

Ansiedade e Diabetes – Qual é a relação entre elas?

A ansiedade é uma resposta a uma situação pouco definida, onde a ameaça supõe-se, mas não se conhece bem. Deve diferenciar-se do medo que é uma sensação aguda, curta e passageira, já que se desvanece quando desaparece a ameaça.

ansiedade e diabetes

A diabetes, pode gerar incerteza sobre o que vai acontecer e as possíveis complicações futuras, frustrações diante inexplicáveis níveis altos e baixos de glicose, bem como o cumprimento diariamente com o tratamento médico.

Muitas vezes ouvimos comentários como “a diabetes me cansa”, “já não posso mais”, “me disso de estar a dieta” ou “me disso de aplicar as injeções”. A pessoa sente frustração, desânimo, raiva, estresse, tristeza, etc.

E por cima, a ansiedade pode vir acompanhada de sintomas como: palpitações, sudorese, tremores, sensação de aperto no peito, e intranquilidade, uma vivência frequente no ser humano.

Ansiedade Descontrolada

A ansiedade é geralmente controlável e não afeta o desenvolvimento de uma pessoa, mas às vezes pode ser tão intensa e durar tanto que altera a percepção da realidade (faz temer coisas que não são), e pode afetar a capacidade de pensar, a concentração, a memória ou alterar a relação com os outros.

Aqui vão algumas dicas para diminuir a ansiedade:

  • Detectar e mude os pensamentos derrotistas ou negativos
  • Faça exercícios
  • Durma mais a cada noite
  • Peça ajuda em suas tarefas, delegue, tente simplificar a sua vida

Devemos melhorar a visão que temos de nós mesmos ou dos acontecimentos da vida e como vemos o futuro.

Volto a enfatizar o exercício porque livra o organismo do excesso de adrenalina, aumenta a produção de endorfinas, e alivia a tensão muscular, é um bom aliado para melhorar a sua vida.

Como vencer a ansiedade e o estresse

  • Há que tomar consciência: A diferença entre viver conscientemente e viver inconscientemente é a diferença entre ser o condutor ou o passageiro na viagem de sua vida. Tomar consciência do que está acontecendo permite-lhe assumir o controle da situação e, pouco a pouco, ir modificando. Quando alguém toma consciência e vive conscientemente, você pode separar a parte dramática da situação e ver todo o panorama. O poder ver um conjunto de possibilidades, reduz o stress e nos permite tomar decisões.
  • Pratique meditação: A meditação ajuda a diminuir o estresse e a ansiedade significativamente, também nos permite ouvir o nosso ser mais interno. Quando meditamos temos um diálogo silencioso com nossas preocupações, mas também com as nossas forças e virtudes.
  • Faça alguma atividade criativa ou de recreação: pintura, crochê, montar um quebra-cabeça, sair para caminhar, fazer algum esporte, dar um passeio de bicicleta, andar com um amigo, sua esposa, marido, filho ou seu cão. Com frequência, a atividade física moderada ajuda a baixar os níveis de açúcar além do estresse.
  • Coma uma maçã: Saboreie cada mordida. Preste atenção a tudo o que está acontecendo em sua boca. Experimente as diferentes texturas e sabores da casca, o suco, a polpa.
  • Faça uma lista do que acha que está causando ansiedade e estresse e faça um plano para reduzir a tensão. Por exemplo: eliminar coisas que te fazem vulnerável: uma má relação, um mau hábito, como fumar. Ou talvez queira elevar sua auto-estima e faça um plano para perder peso, fazer exercício, ou fazer um curso para aprender algo novo.
  • Seja realista: defina objectivos realizáveis em prazos razoáveis. Talvez querer baixar sua A1C cinco pontos em três meses você vai causar mais stress ainda.
  • Escreva um livro diário: quando você escreve sobre o que sente, faz um ato de purificação, ela externaliza as preocupações, os maus sentimentos, os pensamentos perturbadores. É como confessar-se, ouvir, em voz alta e ver os problemas um pouco do lado de fora e com menos drama.
  • Peça ajuda: consultar um profissional pode significar uma economia de tempo e angústias. Você também pode pedir ajuda a um familiar ou a um amigo. Às vezes é simplesmente contar com um ombro amigo para chorar, outras é como designar um ‘polícia’ de seus compromissos consigo mesmo, alguém que te queira e te ajude a mantê-lo firme no progresso de seus propósitos.